Robô da Nasa chegará a Marte auxiliado pela Sonda Mars Express

Concepção artística mostra Curiosity em Marte

A sonda espacial europeia Mars Express, um dos três orbitadores de Marte, vai prestar assistência à Nasa durante a delicada chegada ao planeta vermelho do robô americano Curiosity, prevista para esta segunda-feira. A sonda da Agência Espacial Europeia (ESA) orientará suas antenas para a trajetória da nave espacial Mars Science Laboratory (MSL), que transporta a Curiosity. A Mars Express poderá, assim, seguir o MSL durante vinte minutos antes de entrar na atmosfera marciana e atravessá-la “praticamente até que toque o solo marciano”, explicou Michel Denis, encarregado das operações de voo, em entrevista à AFP.

A Mars Express gravará um sinal de rádio indicando como transcorre a “aterrissagem”, completando assim os dados coletados pelos dois orbitadores americanos de Marte: Mars Odyssey e Mars Reconnaissance Orbiter (MRO). Assim que a Curiosity pousar, o sinal captado pela Mars Express será enviado à Terra. Se tudo sair bem, as informações registradas pela Mars Express permitirão aos cientistas aprofundar seus conhecimentos sobre a atmosfera do planeta vermelho.

Se a operação de alto risco fracassar, os dados registrados permitirão analisar as causas e melhorar a preparação de futuras missões. Em qualquer caso, a fase crítica de sete minutos de descida, após a entrada na atmosfera da MSL, terminará antes que os sinais que indicam a entrada da nave na atmosfera cheguem à Terra. De fato são necessários quase 14 segundos para que um sinal proveniente de Marte chegue à Terra.

Assistência europeia - Assim, quando o suspense estiver no auge para os encarregados da Nasa em Pasadena, Califórnia, “os marcianos já saberão o final do filme”, disse Michel Denis com picardia. A rede de antenas de solo da ESA estará também pronta para proporcionar “funções de emergência” em caso de avaria da rede de acompanhamento no espaço da Nasa, reportou a agência em um comunicado. Finalmente, uma vez que a Curiosity estiver na superfície de Marte, a Mars Express servirá como uma opção adicional, em caso de avaria ou de insuficiência dos orbitadores americanos, tornando-se assim um “serviço de assistência europeia”, acrescentou o comunicado.

Da mesma forma, no final de 2003, quando o Beagle 2, pequeno robô lançado pela sonda europeia Mars Express, perdeu contato antes de tocar o solo marciano, os orbitadores ao redor de Marte tinham dado apoio à ESA. Para Michel Denis, este esforço conjunto demonstra que “temos ao redor de Marte a primeira rede interplanetária e interagências”. A “velha” sonda Mars Express, em funcionamento desde 2004, “é um dos pontos de enlace entre a Terra e os elementos que aterrissaram ou vão aterrissar em Marte”, destacou Denis.

Concebida para durar um ano marciano ou dois anos terrestres, a Mars Express está “ainda em bom estado”, disse Michel Denis, que espera que funcione até 2018 ou 2020, tempo necessário para que outra missão europeia chegue a Marte.

(Fonte: Estado de Minas / Por AFP – Agence France-Presse)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo