Tema: investimentos

PAC gera crescimento, mas concentra lucro nas empresas

Entrada restrita na hidrelétrica de Santo Antônio. Local era ocupado por residências.

À primeira vista, o Programa de Aceleração do Crescimento do governo federal, mais conhecido como PAC, pode parecer um grande avanço para o Brasil, facilitando a chegada do progresso econômico a lugares mais pobres. No entanto, um estudo desenvolvido no Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP traz um novo olhar sobre a iniciativa. Focado nos efeitos do Programa no estado de Rondônia, encabeçado pela construção das usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, a pesquisa constatou que a população carente continua socialmente excluída, e os lucros e benefícios do crescimento se concentram nas mãos de poucos privilegiados.

Sistema de drenagem deficiente deu origem a outros problemas

Segundo o pesquisador, a drenagem nunca foi prioridade entre os planos do governo

Pesquisa do arquiteto Laércio Monteiro Júnior, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, mostra que a falta de planejamento urbano e investimentos em infraestrutura são responsáveis pela deficiência no sistema de drenagem da cidade de São Paulo. Com o passar do tempo, o problema deixou de ser apenas a drenagem. Nas áreas de mananciais, na grande São Paulo, existem problemas ambientais gravíssimos, assim como a questão habitacional e a dificuldade dos moradores para chegar em seus trabalhos, geralmente na região central. As soluções para a drenagem devem estar concatenadas às soluções para esses problemas também.

Ações do PAC em Energia já chegam a R$ 108,1 bilhões.

Divulgação

As ações da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), no período 2011-2012, já somam um montante de R$ 108,1 bilhões no Eixo Energia, investimento dedicado à melhoria e expansão nas áreas de geração e transmissão de energia elétrica, exploração de petróleo e gás natural, refino e petroquímica, fertilizante e gás natural, revitalização da indústria naval e combustíveis renováveis.

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo